Histograma MACD - Trader Gráfico - Robôs, Cotações, Notícias e Análises Bovespa
  • Clique aqui para voltar e escolher outra Newsletter.


    Análise Técnica e SuperSinais
    Ano 1 - Número 3 - Segunda-feira, 31/12/2007


    Esta Newsletter é enviada Semanalmente a todas as pessoas devidamente cadastradas no site www.tradergrafico.com.br/newsletter e tem por objetivo apenas informar ao seu público alvo detalhes sobre indicadores, funções e análises necessários para uma avaliação de ativos e empresas associados a renda variável. Esta Newsletter não produz e não produzirá análises ténicas sobre nenhum ativo ou empresa.


    Histograma MACD

    Nesta newsletter vamos dar continuidade ao tema MACD da semana passada, apresentando o Histograma MACD. Este estudo fornece um dos sinais de reversão de tendência mais fortes da análise técnica e, por isso mesmo, bem raro. O Trader Gráfico está preparado não só para identificar este sinal, mas também para atenuar um pouco as suas regras e assim garantir mais sinais de compra e venda, ajudando o investidor a identificar oportunidades mais discretas, se ele assim desejar.

    O cálculo do Histograma MACD é a diferença entre a curva MACD e a curva Sinal. Assim, quando as curvas se encontram o Histograma é zero, quando a curva MACD está acima da Sinal ele é formado por barras positivas e quando as curvas se invertem ele é formado por barras negativas.

    Histograma MACD = MACD – Sinal

    MACD

    O Histograma MACD oferece uma forma muito simples de operar, identificando divergências entre os preços e o estudo o investidor está identificando também sinais fortes de reversão de tendência. Na figura acima foram identificados dois sinais fortes de reversão próximos um do outro e que se confirmaram em pouquíssimo tempo.

    1) O primeiro sinal está marcado por 4 bolas vermelhas escuras logo no começo do gráfico. As 2 bolas de cima, do gráfico de preço, mostram que topos mais altos estão sendo formados. Se estivéssemos analisando apenas o gráfico de cima estaríamos tendendo a abrir posições compradas, pois isto parece uma tendência forte de alta. Porém, quando analisamos o estudo Histograma MACD no gráfico de baixo, percebemos que nos mesmos dias em que os topos mais altos foram formados nos preços, temos topos mais baixos se formando no estudo. Isto indica uma divergência entre os dois gráficos, esta divergência indica perda força e adverte que uma reversão de tendência está próxima. Não demora muito e os preços caem para níveis inferiores ao do primeiro topo, confirmando a reversão.

    2) Por coincidência, o mesmo ponto de onde paramos na explicação acima inicia a nossa próxima reversão, desta vez de alta. As 4 bolas vermelhas mais claras mostram o 2º ponto desta explicação, a compra. Pode-se observar que no gráfico de cima, o preço está formando fundos mais baixos, marcados pelas 2 bolas vermelhas mais claras. Ao mesmo tempo, no gráfico do estudo Histograma MACD estão sendo formados fundos mais altos, o que é uma divergência em relação ao gráfico de preço e nos indica uma reversão a caminho. Desta vez a reversão é imediata e, logo após o fundo, observa-se a subida rápida dos preços até um patamar bem superior ao primeiro fundo montado.

    Em ambas as situações aqui exemplificadas, as reversões ocorreram logo na primeira divergência, marcada na data 06/07/07 para a baixa e 17/08/07 para a alta. Nem sempre os preços confirmam esta divergência, continuando na tendência em que estavam, é nesta hora que observa-se o sinal mais forte da análise técnica, uma segunda divergência pode ser mostrada para a mesma tendência.

    Esta segunda divergência, com preços ainda mais altos e o estudo ainda mais baixo e vice-versa, reforça ainda mais o sinal de reversão e muito poucas vezes erra, por isso, muitos traders passam boa parte do ano esperando esta segunda divergência do Histograma MACD, que é bem rara, para fazer as suas apostas mais pesadas e comumente também as mais certeiras.

    No programa Trader Gráfico podem ser configuradas estratégias de compra e venda que emitem sinais visuais e sonoros sempre que as divergências do Histograma MACD ocorrem. Além de fornecer relatórios de desempenho deste estudo para todos os ativos negociados na Bovespa. Para mais detalhes visite:

    http://www.tradergrafico.com.br/ajuda/ajuda.asp?id=6

     
    Você pode inserir o Histograma MACD em suas análises no Trader Gráfico utilizando os menus:

    Estudos > Rastreadores de Tendência > Histograma MACD ou

    Estratégias > Aplicar Estratégia
    (Selecione o Histograma MACD e então clique no botão Ver no Gráfico)

    Carlos Martins: Profissional de Investimento Certificado APIMEC - CNPI, autor do livro "Os Supersinais da Análise Técnica" (Ed. Campus-Elsevier, 2010) e sócio-fundador do Trader Gráfico.

    Facebook Twitter