Tipos de Investidor - Trader Gráfico - Robôs, Cotações, Notícias e Análises Bovespa
  • Clique aqui para voltar e escolher outra Newsletter.


    Análise Técnica e SuperSinais
    Ano 3 - Número 56 - Segunda-feira, 26/01/2009


    Esta Newsletter é enviada Semanalmente a todas as pessoas devidamente cadastradas no site www.tradergrafico.com.br/newsletter e tem por objetivo apenas informar ao seu público alvo detalhes sobre indicadores, funções e análises necessários para uma avaliação de ativos e empresas associados a renda variável. Esta Newsletter não produz e não produzirá análises ténicas sobre nenhum ativo ou empresa.


    Tipos de Investidor

    Depois de uma queda forte seguida de relativa estabilidade, a bolsa tem atraído muitos novos investidores que perceberam que o momento atual é propício para compras de longo prazo. Porém, muitas vezes a vontade de comprar e vender é maior do que a vontade de aprender e os investidores acabam comentendo erros comuns.

    A maior parte dos erros cometidos é conhecida de todos, inclusive dos que os comentem, mas falta a percepção disto como problema. Para que você investidor possa identificar o seu perfil, abaixo está uma tabela simplificada dos tipos de investidor no mercado.

    Se você não gostar do que ler é por que provavelmente está classificado em algum dos extremos e precisa de ajuda. A grande maioria das pessoas que se enxerga com este problema consegue mudar, mas primeiro é necessário admitir que o comportamento está errado.

    InvestidorJogador
    Jogador ou "Gambler"
    Especulador
    Especulador
    Levemente Conservador
    Levemente Conservador
    Conservador
    Conservador
    Ultra-Conservador
    Ultra-Conservador
    Ganhos AuferidosMuito BaixoMédio / AltoAltoMédio / AltoMuito Baixo
    Tipo de AnáliseNenhumaGráficaGráfica + FundamentalistaFundamentalistaNenhuma
    Classificação FinalRuimBomÓtimoBomRuim


    Antes de descrevermos cada categoria, é fácil notar que os extremos, ou seja, o JOGADOR e o ULTRA-CONSERVADOR são categorias onde concetram-se os perdedores. Portanto, se você se encaixar nelas procure ajuda para sair.

    • JOGADOR - No dia-a-dia não sabe o que fazer, normalmente toma as suas decisões baseado 100% em dicas de amigos ou em boatos lidos em algum fórum da internet. A sua frequência de compras e vendas é muito alta e, não raro, com empresas sem fundamentos sólidos. Não paga imposto de renda, pois vive com prejuízo. Muitas vezes esta pessoa é classificada como viciado em jogo e precisa de ajuda médica para mudar de hábitos.

    • ESPECULADOR - Aplicador de curto prazo. Baseia-se inteiramente em análise gráfica e divide o seu tempo entre operações de day-trade e operações de poucos dias. Acredita sinceramente que "no longo prazo todos estaremos mortos" e não perde tempo analisando os fundamentos de uma empresa. Gosta de ativos de alta liquidez e faz as suas próprias análises. Normalmente opera com lucro suficiente para poder dedicar a sua vida aos investimentos. Não raro corre mais riscos do que deve e vai a falência. A maior parte dos grandes investidores começou ou está nesta categoria, que inclui pessoas comuns e multi-milionários.

    • LEVEMENTE CONSERVADOR - O nome da categoria não é muito legal, mas é o mais completo dos investidores, aliando o conservadorismo de aplicações no longo prazo (próxima explicação) e correndo riscos calculados em aplicações especulativas de curto prazo. Normalmente dedica de 10% a 20% da sua carteira ao curto prazo e o restante ao longo prazo. É uma pessoa rica e muitas vezes começou apenas como ESPECULADOR (quando tinha menos capital). Sabe trabalhar com todos os tipos de investimentos e adora matemática financeira, mas o mais importante é que sabe dosar a importância e montante empenhado de cada um. Opera em mercados de alta, baixa e com grande volatilidade. Consegue tirar férias e ficar de fora do mercado quando necessário.

    • CONSERVADOR - Não acredita em análise gráfica nem em curto prazo. Sabe que toda a riqueza é fruto de trabalho duro e se empenha ao máximo para saber cada detalhe dos seus investimentos. Baseia-se em análise de balanços e fundamentalista, não raro acompanha as decisões tomadas pela direotira da empresa, vai em assembléias e manifesta a sua opinião sobre as estratégias abordadas. Se pode, indica membros para o conselho de administração das empresas em que investe e dedica tempo para ajudá-las a fechar novos contratos ou conseguir financiamentos. Nesta categoria, quanto mais rico o investidor mais bem sucedido ele é. O mais célebre de todos é o multi-bilionário americano Warren Buffett.

    • ULTRA-CONSERVADOR - Este é o aplicador de renda fixa que resolveu aventurar-se em renda variável sabendo muito pouco sobre o assunto. Muita gente faz parte desta categoria, mas, felizmente, a maioria consegue sair. Este investidor não aceita correr riscos e, por isso mesmo, acaba correndo os maiores. Quando o mercado está em alta ele espera subir bem antes de comprar, não aproveitando quase nada ou nada da tendência. Quando o mercado está em baixa ele se desespera e vende com prejuízo as ações compradas na alta e sai da bolsa. É comum que este tipo de investidor não fique mais do que um ou dois anos na bolsa, tempo suficiente para destruir o seu depósito inicial (e único) normalmente pequeno. No final eles seguem um de três destinos: 1) viram JOGADORES e continuam perdendo por novos métodos; 2) voltam para a renda fixa e começam a falar mal da bolsa; e 3) fazem cursos e mudam para outras categorias, normalmente ESPECULADOR.

    Em qual categoria você se encaixa?

     
    O Trader Gráfico possui cursos e treinamentos para investidores em vários níveis, acesse:

    http://www.tradergrafico.com.br/cursos

    Carlos Martins: Profissional de Investimento Certificado APIMEC - CNPI, autor do livro "Os Supersinais da Análise Técnica" (Ed. Campus-Elsevier, 2010) e sócio-fundador do Trader Gráfico.

    Facebook Twitter