Análise Horizontal - Trader Gráfico - Robôs, Cotações, Notícias e Análises Bovespa
  • Clique aqui para voltar e escolher outra Newsletter.


    Análise Técnica e SuperSinais
    Ano 2 - Número 13 - Segunda-feira, 10/03/2008


    Esta Newsletter é enviada Semanalmente a todas as pessoas devidamente cadastradas no site www.tradergrafico.com.br/newsletter e tem por objetivo apenas informar ao seu público alvo detalhes sobre indicadores, funções e análises necessários para uma avaliação de ativos e empresas associados a renda variável. Esta Newsletter não produz e não produzirá análises ténicas sobre nenhum ativo ou empresa.


    Análise Horizontal

    Saudações. Em continuação a abordagem dos fundamentos das empresas através da utilização dos princípios da Análise Fundamentalista, a Newsletter desta semana da Equipe Trader Gráfico tratará de um tipo de análise que mostra a dinâmica e a importância dos números quando analisados comparativamente e dentro de um horizonte temporal.

    Há dois tipos de análise: a Horizontal e a Vertical. Esta semana falaremos da Análise Horizontal, ou AH.

    Os números, nos demonstrativos financeiros disponíveis, são apresentados de uma forma estática e em um determinado momento. A AH caracteriza-se pela comparação que faz entre dois ou mais períodos, dando aos valores apresentados um aspecto mais dinâmico.

    A expressão para se obter os índices é a seguinte:

    Índice = (Va / Vb) * 100

    Onde:

    Va = Valor atual (período analisado)
    Vb = Valor Base (período imediatamente anterior ao analisado)

    A seguir um exemplo simples aplicado num demonstrativo de resultados:

    Análise Horizontal


    Podemos ver claramente no quadro acima que as vendas em X2 tiveram um crescimento de 12,0% que pode ser devido a volume vendido, aumento de preços ou ambos, em relação a X1. Os lucros apresentaram um crescimento de 15,0%, portanto acima da variação das vendas em valor relativo. O que isto significa?

    Numa visão simples, sem ir a fundo, podemos concluir que o mix de vendas foi melhor em X2, ou seja, mais vendas dos produtos com melhor rentabilidade, ou mais eficiência nos custos industriais, ou aumento de preços maiores que os aumentos de custos, ou as três alternativas juntas.

    Notamos também que as despesas tiveram um crescimento relativo menor que a variação das vendas, o que é muito bom, mas neste caso, a análise seria mais efetiva se tivéssemos conhecimento do que é despesa fixa e despesa variável. A despesa fixa deveria ter uma variação em relação ao período anterior igual ao índice inflacionário médio dos períodos, e a despesa variável uma variação igual a variação do volume de vendas mais o índice inflacionário.

    Neste exemplo verificamos que esta empresa está com uma perspectiva muito boa de entrega de resultados que pode ser fruto de uma administração preocupada com a qualidade das vendas e com um efetivo controle de despesas.

    A AH pode ser aplicada em todos os demonstrativos financeiros que apresentam números em determinados períodos e a interpretação dos resultados vai depender de uma boa dose crítica, análise dentro de um contexto, ou seja, comparação com outros índices obtidos de outras análises, leitura das notas explicativas, fatos relevantes e o relatório dos auditores.

    Reiteramos que a análise fundamentalista deve sempre levar em consideração as projeções e expectativas futuras, sendo assim, o ambiente macro econômico e o segmento da empresa analisada no mercado são igualmente importantes para uma tomada de decisão da escolha da empresa que irá merecer seu investimento.

    Até a próxima semana quando abordaremos a Análise Vertical.

     
    Você pode ver o balanço resumido, informações trimestrais e informações anuais das empresas negociadas na Bovespa dentro do Trader Gráfico utilizando os menus:

    Estudos > Demonstração Financeira Resumida; e

    Estudos > Fundamentos da Empresa > Demonstrativos Financeiros

    J. Paulo Filho
    Consultor de Planeja-mento Financeiro da Equipe Trader Gráfico.

    Facebook Twitter