Blog

←Voltar

Suporte e Resistência

Ano 2, No 7, Data 28/01/2008

Carlos Martins: Profissional de Investimento Certificado APIMEC CNPI, autor do livro "Os Supersinais da Análise Técnica" (Ed. CampusElsevier, 2010) e sóciofundador do Trader Gráfico.



Nesta semana retornamos aos indicadores técnicos, após três semanas de indicadores fundamentalistas. E neste retorno falaremos sobre o mais simples e útil indicador técnico, as retas de suporte e resistência.

As retas de suporte e resistência nada mais são do que barreiras de contenção dos preços. É extremamente importante compreender o seu conceito para poder analisar ativos graficamente. Os conceitos de suporte e resistência são utilizados para traçar canais de alta ou de baixa, figuras de continuidade e reversão ou simplesmente barreiras de preço, que podem ser mais fortes ou fracas e que são o alvo da nossa explicação desta semana.

Suporte é a barreira que está abaixo do preço atual do ativo, sendo assim, o preço deve cair para encontrar o suporte.

Resistência é a barreira que está acima do preço atual do ativo, sendo assim, o preço deve subir para encontrar a resistência.

Suporte e Resistência são nomes que se alternam, pois se o preço cai e ultrapassa a reta de suporte, automaticamente ela passa a ser uma reta de resistência. A sua força não é alterada quando ela é rompida, ou seja, se o preço rompe uma reta de suporte forte, aquela reta passa a ser uma reta de resistência forte.

As retas de suporte e resistência são mais fortes ou mais fracas baseadas em duas variáveis:
  1. Quanto mais horizontal a reta, mais forte a barreira. Ou seja, se a reta de suporte ou resistência é horizontal ou quase horizontal o seu preço é bem definido, por isso mais fácil de ser lembrado e mais difícil de ser rompido, o que torna a reta mais forte;

  2. Quanto mais vezes o preço toca uma reta e recua, mais forte torna-se esta reta.
Agora a explicação que fará tudo o que está escrito nesta newsletter fazer sentido. As retas só funcionam porque são baseadas nas lembranças dos investidores. Exemplo:

  • Quando você compra ou vende um ativo, o preço em que você fechou o negócio e o preço alvo que espera atingir ficam fortemente gravados na sua memória. Se você comprou na máxima de uma semana e o preço não subiu mais, forçando você a realizar uma venda com prejuízo, você não vai mais comprar naquele patamar de preço.

    Da mesma forma, quando você compra bem próximo da mínima da semana e os preços sobem bem depois desta compra, fazendo com que você tenha lucro, você vai lembrar daquele preço como um bom preço de compra e se o ativo voltar àquele patamar provavelmente você vai repetir a compra, na esperança de também repetir o lucro.
Este efeito, causado pelas lembranças dos investidores, dá mais força a certos patamares de preço, tornando estes patamares barreiras psicológicas as quais damos os nomes de Suporte e Resistência. Na região de um suporte forte, ou seja, que foi testado várias vezes e é representado por uma reta horizontal, o que se espera é que o preço interrompa a queda e volte a subir, criando oportunidades de compra aos investidores. O oposto ocorre com as retas de resistência.

Prestando atenção é fácil perceber que as oportunidades de compra e venda são causadas pelos próprios investidores, portanto é importante investir atento ao que a massa de investidores faz, pois suportes e resistências não são retas mágicas de reversão de tendência, eles tendem a ser rompidos mais cedo ou mais tarde, e você deve estar preparado para isto colocando sempre Stops na suas operações.

Abaixo um exemplo de retas de suporte e resistência. A resistência está em verde, no valor de 66.528 pontos, acima do preço atual de 57.463 pontos, já o suporte está em vermelho a 44.937 pontos, abaixo do preço atual já mencionado.

A reta verde da resistência é mais grossa que a vermelha do suporte para ilustrar o que foi descrito acima. Pode-se notar que apenas uma barra toca a reta de suporte, na verdade a barra que a criou, enquanto temos duas barras tocando a reta de resistência e outras barras mais próximas da resistência do que do suporte.

Isto mostra a relação de força criada neste gráfico, está mais fácil o rompimento ocorrer na reta de suporte do que na reta de resistência, lembrando que o preço deve cair até a região do suporte antes, o que não parece ser o caso no momento.

Responsive image

Para explicar como criamos retas de suporte e resistência intermediárias, baseados nas duas que já existem, na próxima newsletter vamos falar sobre Fibonacci, suas relações e algumas aplicações em gráficos.



 
Responsive image
Você pode traçar retas, fibonaccis e textos personalizados dentro do Trader Gráfico clicando com o botão direito do mouse dentro do gráfico. Para mais informações acesse a Ajuda On-line destas funções no nosso site pelo link abaixo:

https://www.tradergrafico.com.br/ajuda/ajuda.asp?id=4
(11) 2122-4044
Telefone e WhatsApp - Horário Comercial

Suporte Técnico e Comercial, entre em contato com a nossa equipe sempre que precisar. Você também conta com o e-mail trader@tradergrafico.com e com uma vasta Documentação e Artigos Técnicos na nossa Ajuda.

CLIENTES Não-Profissionais
Apenas para produtos com Cotações em Tempo Real

Usuários finais, pessoas físicas, que utilizam o serviço única e exclusivamente para benefício próprio, sem fins comerciais ou profissionais, na base de um terminal por CPF e endereço.

CLIENTES Profissionais
Apenas para produtos com Cotações em Tempo Real

Agentes Autônomos, operadores de mesa e consultores são Usuários Profissionais. Acrescentar R$ 130/mês para Bovespa e mais R$ 130/mês para BM&F, de acordo com a política comercial da B3.